segunda-feira, 1 de junho de 2009

Charge do dia

Jornal Hoje em Dia 02/06/2009

10 comentários:

Anônimo disse...

Que poético!

Anônimo disse...

Muito bom.

Lute disse...

E triste, né?!

Nilton disse...

Uma charge admirável. Com muita sensibilidade e simplicidade, você conseguiu expressar a tristeza e a dor do momento.

lena disse...

Inteligente como outras charges mas esta é de uma sensibilidade emocionante.

Paulo Roberto disse...

Valeu Lute. Penso que com sua sensibilidade, você conseguiu expressar a dor e a perplexidade de uma multidão de pessoas.

Anônimo disse...

Realmente, demonstrou muita sensibilidade com este desenho que retrata um grande catastrofe.

Fernando

Lu Estevam disse...

Bom dia, Lute!

Após tanta preocupação em se buscar as causas do acidente: na França, levantou-se a possibilidade de explosão do avião por terroristas, eximindo a culpa dos fabricantes Air France e Airbus; nos Estados Unidos, a imprensa responsabiliza estas companhias, coincidentemente, concorrentes das americanas Boeing e Douglas; no Brasil, a tentativa de politização da tragédia, mostrando o presidente Lula, então em missão pela América Central, como um omisso, desumano; além da quantidade de informações técnicas sempre estéreis e desencontradas - esqueceram-se do principal: as vidas humanas perdidas e, por extensão, famílias e amigos...

Esta charge demonstra o seu talento, a sua sensibilidade, o seu respeito como profissional e pessoa, Lute!

Parabéns!

Muito obrigado, mesmo.

Abraço do Lu Estevam.

Lute disse...

Valeu pessoal!
Obrigado pela visita e pelos elogios!
Mas, o que gostaria mesmo de fazer é uma segunda versão desta charge, apagando a lágrima do último quadrinho, deixando só um sorriso, e a legenda:
"Avião é encontrado depois de um pouso forçado em ilha e todos se salvaram".
Abraços
Lute

João Pedro disse...

Excelente charge!
Em apenas uma charge você conseguiu expressar a tristeza que sentimos por causa desse trágico acontecimento.
Excelente!
Também espero que você possa fazer a segunda versão dessa charge.